segunda-feira, 1 de julho de 2013

❤ First Dance (Our Family) Chapter 7 ❤

Anteriormente: "- Ué, não vai casar comigo, Samantha? – Gelei, o quê?"

Samantha On

- O que quer dizer com isso, loro? - Perguntei sem graça.
- Quero dizer que eu te amo - ele disse sorrindo e com os olhos brilhando. - É, eu te amo, Samantha. Mas não da forma como sempre disse. Eu te amo e quero passar o resto da minha vida ao eu lado; quero sair com você pra comprarmos nosso próprio apartamento; sair pra comprar as coisas do nosso novo lar; quero pintar cada parede do lugar com você; quero construir uma família com você e depois, sair novamente com você atrás de um novo lar, mas dessa vez uma casa, porque a nossa família vai estar maior. Nós vamos estar esperando um filho. Eu apenas quero estar ao seu lado pra sempre. Fica do meu lado pra sempre, Sammy?
- Fico, Chris, eu fico - falei chorando. Caramba, nunca pensei que fosse ouvir isso dele. Nossa! Nós nunca ficamos, nunca trocamos intimidades, nunca passou de beijos na bochecha, nunca pensei que isso fosse acontecer de verdade.
Christian sorriu e se aproximou. Quando percebi, já estávamos nos beijando. Sua língua percorria cada canto da minha boca. O nosso beijo era o mais apaixonado de todo esse mundo. Se tivesse um prêmio de casal mais mais feliz do mundo, nós ganharíamos, sem nem mesmo termos começado a namorar. Eu sentia, apenas naquele beijo, que Christian me queria e eu também o queria, mais que qualquer coisa. Eu seria de capaz de tudo apenas para tê-lo ao meu lado. Eu o amo!
- Eu te amo - falei quando encerramos o beijo.
- Eu também amo você, meu amor - ele me deu um selinho, seguido de outro e de outro e de outro. Até que ele deitou sobre mim me dando vários selinhos, um atrás do outro. Se eu reclamava? Claro que não, nunca! Eu estava amando tudo aquilo. Estava amando o fato de tê-lo apenas para mim. - Vai aceitar ir na turnê comigo agora? - Perguntou esperançoso.
- Eu não posso, amor, tenho aula.
- Já disse que você falta! - Falou triste. - As aulas acabaram de começar, Sam. Você pode faltar por pelo menos uma semana, tenho certeza que seus pais deixariam. Depois você tenta repor as aulas, por favor. Vamos - ele disse quando se ajoelhando aos meus pés. Ai, meus Deus, o que fazer em um momento como esse?
- Ok, eu vou. Mas se os meus pais deixarem, se eles não deixarem nem invente de insistir porque eu tenho aula também, ouviu?
- Aaah, ok, qualquer coisa desde que você vá! - Ele me deu um selinho. - Eu te amo! - Ele gritou e me beijou.
- Ok, agora posso dormir? Tô morta de cansaço - falei com voz de morta.
- Claro, vamos. Eu também estou cansado.
Descobri a cama e deitamos na mesma, nos cobri com a coberta e logo estávamos dormindo.

***

Fui acordar só depois das 16h. Dormi pouco, achei que fosse dormir mais. Me virei e vi que Christian não estava mais lá. Dei de ombros, levantei da cama e fui tomar um banho. Fiquei meia-hora, sem exagero, lá dentro. Eu estava precisando de um banho para repassar tudo que tinha acontecido em menos de 24h na minha vida. Primeiro Christian aparece de surpresa na minha festa, aí a festa realmente acontece, os meus avós ficam acordados até as 5h da matina e aí quando eu finalmente chego em casa, Christian se declara pra mim e fala que quer ficar comigo pra sempre. Meu Deus, o que mais eu posso pedir? Eu só tenho a agradecer.
Saí do banho e vesti uma calça jeans, uma regata branca e um All Star preto. Desci as escadas e Christian, meus pais e meus avós estavam sentados à mesa da sala de jantar tomando um cafezinho da tarde.
- Boa tarde! - Falei animada quando cheguei na sala.
- Boa tarde, dorminhoca - meus pais falaram juntos. 
- O que fazem aqui? - Perguntei me dirigindo a vovó e vovô.
- Quer que nós vamos embora? - Vovô perguntou se fazendo de sentido.
- Nunca! Mas é que achei que vocês fossem tirar o dia pra descansar, ficaram a madrugada inteira acordados...
- Querida, nós ainda somos meros adolescentes. Talvez não na aparência, mas de resto - vovó falou olhando de canto para meu avô. 
- Eu fui a única que pensou merda? - Falei olhando para os meus pais e Chris.
- Não - os três falaram juntos.
- Que bom - falei ainda travada.
Fui até Christian, sentei-me em seu colo e lhe dei um selinho.
- Dormiu bem, bebê? - Meu namorado perguntou-me.
- Sim e você?
- Também - falou com um sorriso de canto.
- O que eu perdi? - Meu pai perguntou sorrindo.
- Vocês finalmente estão juntos? - Mamãe perguntou. Ótimo, buraco no chão, cadê você?
- Mãe, pai, sem perguntas por favor - falei olhando-os.
- Nós temos o direto de saber, querida. Além disso eu e Sandy sempre torcemos para vocês ficarem juntos... - Mamãe falou.
- Mãe, não estamos nem juntos nem separados, melhor assim?
- Não, eu não entendi nada - ela falou.
- Sra. Bittencourt, nós estamos nos conhecendo melhor - Christian falou, me fazendo rir. - Que foi? Deve ser assim que eles falavam na época dos nossos pais! - Ele disse se defendendo.
- Mãe, a gente tá ficando - falei ainda rindo.
- Esse ficar é de transar? Samantha, já falei que não quero você transando debaixo do meu teto! - Mamãe falou brava, me fazendo rir mais ainda, dessa vez Christian me acompanhou.
- Por que estão rindo? - Papai perguntou. À essa altura, até meus avós estavam rindo.
- Cara, ficar não é transar. É como se estivesse namorando, só que sem compromisso. Se nós resolvermos ficar com outras pessoas, podemos, entenderam? - Falei olhando ora pra minha mãe ora pro meu pai.
- Ah tá, melhor - os dois falaram em uníssono.
- Podemos andar por aí? - Falei me dirigindo a Chris.
- Claro, vamos - falou sorrindo.
- Vamos passear. Beijo pra quem fica - falei saindo de casa já, acompanhada de Christian que pegava em minha mão. - Pra onde vamos? - Perguntei quando já estávamos quase no final da rua.
- Podemos ir ao hotel onde meus pais estão e falar pra eles! - Chris disse animado.
- Certo, vamos!
Eu não tinha problema nenhum em ir à casa dos Beadles, eu amava a tia Sandy e o tio Will; além do mais, eu e Caitlin éramos super amigas. Sempre conversávamos, mas quando ela tinha que dar uma dura em mim, ela dava. Era como uma irmã mais velha.
Fomos a pé para o hotel onde eles estavam. Era um pouco longe, mas eu e Chris fomos passeando e vendo os lugares. Às vezes parávamos em alguma loja, víamos, comprávamos alguma coisa e depois seguíamos caminho. Alguns paparazzis estavam atrás de nós, mas sem problemas. Algumas fãs nos paravam, sem problemas também. Já estavam acostumadas a verem o Christian andando comigo. Já saímos há um bom tempo, então hoje em dia está mais tranquilo.

Samantha Off

Olááááá gente bonita, como vão??
Espero que tenham gostado do capítulo. Eu sei que demorei a postar, mas é que eu estava de mudança pra São Paulo. Mas já está tudo arrumado, já tenho internet, já estou de férias o que quer dizer que posso postar constantemente::: EBAAAAAA!! 
Bom, comentei por favor. Eu sei que tá meio parado o negócio, mas eu quero pelo menos cinco comentários. É importante pra mim, eu preciso saber que vocês estão gostando do Imagine pra continuar.
Beijos e até mais.
RESPOSTAS DOS COMMENTS AQUI

2 comentários:

  1. Awn,que coisa mais fofa.Esse climinha de romance no ar é lindo.

    ResponderExcluir

Comente e estimule a autora do Imagine a escrever.